Quando Você Abre O Guarda Roupa e Diz: Não Tenho O Que Vestir!

Vai me dizer que isso NUNCA aconteceu com você? Estar diante de um armário literalmente a-ba-rro-ta-do de roupas – algumas até com etiquetas, ainda- , e você diz que não tem nada para usar. Sofrendo, claro, porque mulher sofre diante dessa situação, não é verdade?

Assim, diante deste episódio muito comum entre as minhas clientes, resolvi escrever este post.
Talvez, aqui me proponho que este post seja o primeiro de uma série de posts onde desejo expandir a mente de quem anseia muito em adotar uma vida mais simples, com menos coisas.

Ao longo da minha trajetória como Personal Organizer, cada vez mais me conscientizo de que consumimos muito mais do que necessitamos.
Percebo que adotar uma vida organizada tem relação direta com ter menos, pois como digo sempre, ‘não dá pra organizar excesso…’.

Toda mulher deveria ser capaz de escolher o seu look em menos de 10 minutos, independentemente dos planos do seu dia, da estação do ano, da roupa que está na lavanderia…
Isso significa que ao acordar, você deveria estar mais preocupada em tomar um ótimo café da manhã ao invés de quebrar a cabeça pensando em qual roupa tem que usar.

Você entende, que nós mulheres, geralmente atribuímos prazer e confiança na maneira como nos vestimos e como nos parecemos. Consequentemente, o dia em que você se encontra com aquele camisetão antigo, desgastado e aquela calça jeans surrada, o efeito no seu humor com certeza será o mesmo.

Certamente, você já ouviu falar que a maioria de nós, mulheres, vestimos 20% do nosso guarda-roupa, 80% do tempo.
Os 20% que você está usando, provavelmente são aquelas peças que você amaaaaa de paixão, se sente maravilhosa nelas, aquelas que já foram lavadas trocentas vezes e que dificilmente voltam a ser penduradas no armário porque simplesmente você vai usar de novo.

Isso soa familiar para você?

Portanto, você não concorda que não precisa despender um tempo enorme em frente ao seu armário, pensando na roupa que quer usar?

Se até agora você continua lendo, é porque talvez esteja se identificando com a situação e eu acho ótimo!
Quero propor a você que pare para pensar e comece a mudar a sua mentalidade com relação a necessidade de ter tanta roupa.
Sim, antes de analisar o seu guarda-roupa, você olhará para dentro de si mesma para descobrir quais são os seus hábitos e quais as associações que você tem com as roupas.

Pegue um caderno que será o seu “diário” e responda estas perguntas:?

1. Você gosta de se arrumar?

2. ‎Odeia ter que pensar nisso?

3. ‎Simplesmente enxerga isso como algo que tem que ser feito?

4. ‎Você gasta muito e tem muito pouco o que vestir?

5. ‎Ou acha que joga dinheiro fora comprando roupinhas sem qualidades?

6. ‎O seu armário/closet está super entulhado de roupas , mas você não tem noção do que tem faz anos?

7. ‎Você se sente culpada quando olha para as suas roupas?

Após responder às perguntas acima, procure escrever quaisquer sentimentos ou pensamentos que você tem a respeito das suas roupas, sua rotina ao se arrumar e os seus hábitos de consumo.
Isso ajudará você a ter uma ideia de onde, provavelmente, é necessário focar a sua atenção.

Por exemplo:
– Você precisa se sentir melhor com as roupas que têm?
– Você precisa parar com o círculo vicioso de comprar por impulso e depois doar ou deixar no armário com etiqueta?
– Você precisa reforçar algumas áreas do seu guarda-roupa a fim de ter mais opções?
– Você precisa limitar as suas escolhas para que despenda menos tempo e gaste também menos energia emocional no processo?

Bem, espero que você tenha gostado deste primeiro post e deseje mudar!
Não deixe de fazer as suas anotações e de se observar, ok?
Caso queira ajudar alguma amiga, compartilhe com ela.

Até breve!

Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *