Descarte:
Porque Essa Decisão
É Importante Para Você

Olá, meninas!

Depois de 9 dias de férias, voltei com várias ideias na cabeça relacionadas ao tema na qual agora me propus a escrever para vocês.

Minha viagem foi a uma das principais cidades ou talvez a número um em tendências: Paris.
Para mim, uma das coisas mais interessantes ao viajar é conhecer como as pessoas vivem, quais são os seus hábitos e as suas particularidades. E claro, fui pesquisar para saber.

Você pode até estar se perguntando o que que isso tem a ver com organização.
Pois bem, tem sim e vou te contar.

Se você ainda não leu os meus outros posts deve estar boiando. Assim, não deixe de ler para ficar por dentro e acompanhar tudinho, tá bom?

Quando Você Abre O Guarda Roupa e Diz: Não Tenho O Que Vestir;

– Defina O Seu Estilo E Organize O Seu Armário.

Então, a proposta de ter um olhar diferente para as roupas que você tem vai ao encontro do estilo de vida da parisiense.
Como assim Cintia?

Sem qualquer sombra de dúvida, a mulher parisiense é super elegante e acredite, não faz nada mirabolante para ser.
Elas adotam um estilo de vida nada consumista e prezam pelo o que sempre apregoo: MENOS É MAIS.

Não são adeptas de consumir desenfreadamente mas sim procuram ter peças com mais qualidade, o que significa ter uma roupa com um bom tecido, bom corte e cores básicas, onde complementam com acessórios, como echarpes, bons sapatos e “A BOLSA”.

Como estou tratando aqui de usar as roupas que você realmente amaaaaa de paixão e sabe que te favorece demais, o resto perde todo o sentido.
Agora, uma vez que você já definiu o seu estilo, é hora de começar a enxugar o seu armário!

Você já entendeu que ter um armário abarrotado de roupas que você não ama, significa perder tempo durante as suas manhãs olhando para um monte de roupas numa grande bagunça.

Vou dar uma de mandona. Está pronta? Chegou a hora de você entrar em ação!

 

PRIMEIRO

Livre-se de tudo o que estiver manchado, rasgado ou que não tenha como fazer reparo algum.
Jogue fora (ou recicle, se possível) já que não tem como doar.
Apenas doe peças que outras pessoas possam perfeitamente usar e que se sintam abençoadas por isso, ok?

SEGUNDO

Livre-se de tudo o que você NUNCA usou assim como de todas as peças que tenham uma conotação negativa ou te deixe com sentimento de culpa.
Livre-se daquelas peças de amigos que você não considera mais. Livre-se das roupas presenteadas e que nunca serviram direito ou que você nunca gostou mas manteve mesmo assim.

Você pode sim doar essas peças – e tenho certeza que alguém vai amar o que você não gosta.

Dispense a culpa e pense que terá finalmente o armário dos seus sonhos.
De forma alguma é mesquinha a sua atitude, pelo contrário, você estará poupando tempo, mudando a sua vida e dando oportunidade para outras mulheres a usarem o que não podem comprar.

TERCEIRO

Descarte todas as peças que você não veste faz um ano ou mais.
Descarte todas as peças nas quais você nunca se sentiu bem – quero dizer, confiante.
Descarte todas as peças das quais você detesta o tecido.

QUARTO

Considere vender as peças que tenham um valor considerável e que mesmo assim você não gosta ou não queira mais usar.

Talvez vender aquela saia ou blusa com paetês quee você não sabe como ou com o que usar?
Ou talvez aquela camiseta toda adornada porque agora você trabalha num ambiente formal, que exige roupa social?

Extraia do seu guarda-roupa as coisas que você gosta mesmo e deixe de lado o desejo de querer se agarrar às peças pura e simplesmente.

Acredite, você não amará o seu armário até que você inicie o processo de enxugá-lo.
Provavelmente, você tem vários cardigãs ou casaquinhos mal-ajustados. Possivelmente, você tem várias peças que você está mantendo, somente, porque vai dar trabalho de devolver.

Você pode ter ganhado ou perdido alguns quilinhos e por este motivo tenha uma seleção de roupas que se adaptem a vários tamanhos regidos por pensamentos, tais como: ‘Estou tão magra!’, ‘Estou tão gorda!’

Mantenha um guarda roupa para você hoje, para o seu momento atual! Ele pode ser pequeno, conter somente peças de trabalho.
Mas, caso não tenha, melhor banir estas roupas para outro espaço.
Não há necessidade de ter roupas de trabalho te encarando toda manhã, certo?

FINALMENTE

Falo estas coisas porque é muito importante ter um guarda roupa funcional.

Uma vez que você tenha se livrado das peças que não tem nada a ver com você, ficará muito mais fácil identificar os “buracos” que precisará preencher.
Mais, durante o descarte, você pode apenas querer desenterrar peças que você esqueceu totalmente que tinha, preenchendo assim, os “buracos”.

Se você ainda ficar hesitante em descartar algumas peças, coloque-as numa caixa ou num organizador “Space bag” e deixe fora da sua vista por um mês.
Se você não sentir falta ou sequer lembrar que elas existem, você terá a liberdade de doar.

Assim, vamos agir para partir para a próxima etapa? 🙂

Espero que tenha gostado deste post e compartilhe com a sua amiga que precisa de uma força, ok?

Até breve!

Beijos
Cintia