Como Tomar Decisões
Sem Se Sobrecarregar

Você entra num supermercado ou numa grande loja e se depara com uma variedade de produtos.

Você sabe que tem um objetivo: comprar itens para casa ou alguma roupa que está precisando. Mas qual escolher? Como saber qual ficará melhor em você?

Essas situações lhe soam familiares?

Você constantemente se encontra sobrecarregada diante de várias coisas que precisa decidir/escolher? Fica atordoada diante das possibilidades?

Se sim, fique comigo até o final deste post para aprender a pensar com clareza e a escolher sabiamente, mesmo com seu déficit de atenção.

Primeiramente, é importante saber que um adulto com TDAH tem a linha de raciocínio diferente, normalmente desviando-se do caminho considerado ”comum” e traçando uma nova rota.

No livro “The Gift of Adult ADD”, da autora Lara Honos, Ph.D., ela observa que os adultos com TDAH frequentemente tomam decisões de uma maneira muito rápida quando estão no calor do momento. Logo, são muito habilidosos em tomadas de decisão quando as situações são urgentes.

Mas por que isso acontece? Movimentos rápidos acendem os neurotransmissores do cérebro da pessoa que tem déficit de atenção, aumentando, também, o seu foco.

Mas, quando tomar decisões quando os momentos não são urgentes? Aí que se encontra o desafio!

Decisões comuns, típicas do dia a dia,  requerem da sua mente uma escolha. O que é fácil para os outros, torna-se um desafio para você.
É um processo difícil, pois exige o uso das funções executivas do cérebro. Elas são como um andaime numa construção: dão apoio aos operários, às ferramentas e à toda variedade de atividades para construir um edifício. Em outras palavras, são as funções executivas que auxiliam o processo de decisão.

Muitas pessoas com déficit de atenção têm dificuldade em estabelecer uma ligação com as suas funções executivas.
Desse modo, é natural que você não queira parar muito para pensar no que fazer, resultando em decisões impulsivas ou até mesmo na desistência delas.

Percebo este comportamento em muitas de minhas clientes quando estamos na fase do descarte, num projeto de organização: a indecisão se instala no momento de decidir o que manter e o que deve partir. Elas acabam recorrendo ao hábito de não se desfazer de nada (ou impulsivamente se desfazer de tudo), exatamente por não conseguirem fazer uma escolha.

Você não precisa recorrer ao extremismo: tudo ou nada.
Você pode fazer uma escolha rápida e racional.

Vamos às ferramentas práticas para você clarear a cabeça na hora da decisão.

1. TENHA UMA MENTE “LIMITADA”
Você sabia que a palavra decidir vem do latim e significa “cortar”? Assim, na hora de decidir sobre algo, limite as suas escolhas.
Por exemplo: se for procurar um hotel para as suas férias, ponha um limite de preço, de distância dos lugares que deseja visitar, de tarifas grátis, etc. Uma vez estabelecido o seu critério de escolha, nem é preciso olhar as outras opções.

2. PRESTE ATENÇÃO À SUA INTUIÇÃO
Estudos mostram que um tempo antes do seu lado racional aparecer, o seu lado emocional já sinaliza o caminho que deve pegar. Consulte o seu coração. Boas decisões são sempre um misto de lógica e emoção.

3. ACALME OS ÂNIMOS
Barulho, bagunça e muita agitação sobrecarregam um cérebro com TDAH, dificultando o processo de tomada de decisões.
Encontre um local sossegado para pensar.

4. ESTABELEÇA UM PRAZO PARA DECIDIR
Coloque uma data limite para decidir, especialmente se não existir uma data prevista. Escreva a data limite no seu calendário ou agenda. Ter uma dia certo aumenta o seu foco e motivação para decidir pois não há tempo ”sobrando”.

5. ESCREVA OS PROS E CONTRAS NUM PAPEL
Caso tenha uma provável decisão e esteja em dúvida se é boa ou não, anote num papel os lados negativo e positivo, avaliando perdas e ganhos.

E aí, gostou das estratégias? Qual você colocará em prática?
Se gostou e acredita que elas possam ajudar uma amiga sua, não deixe de compartilhar!
Caso deseje um processo mais personalizado, entre em contato comigo, via e-mail ou pelo Whatsapp: (21) 99999-6477.

Até breve!
Beijos
Cintia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *