A Mentalidade Certa
Para Se Organizar:
Porque Ela Te Ajuda

Chegamos no último e num dos mais importantes pilares para que você desenvolva no seu interior, a habilidade da organização: ter a mentalidade certa.

Mas Cintia, o que significa isso?

Pode parecer estranho para você relacionar uma mentalidade certa com organização.

 

E aí eu te pergunto:

– Quantas vezes você já se sentiu frustrada, desanimada, por tentar organizar alguma coisa e simplesmente não conseguir?

– Quantas vezes você já disse a si mesma que é incapaz, que não faz nada direito mesmo, que não adianta insistir?

– Quantas vezes você já disse a si mesma que os outros são melhores que você?

Sim, eu entendo que muitas vezes você se pegou ruminando sobre algo e chegou a uma série de conclusões negativas a respeito.
Talvez, na maior parte do tempo, você descobriu que suas ruminações estavam erradas ou que as suas preocupações eram infundadas ou sequer eram importantes.

Só que, no momento em que você está pensando, você pode ter sentido uma extrema ansiedade ou ter ficado bem deprimida.
Pois bem, todos estes sentimentos negativos em relação a si mesma, todos estes pensamentos saíram da sua mente.

Sendo que em se tratando de pensamentos que geram emoções, para quem tem déficit de atenção, TUDO tem uma intensidade enorme. E a repercussão também…

Bem, não vou me aprofundar aqui sobre tudo o que envolve o pensamento pois ficaria um texto muuuuuito longo.

Meu objetivo é salientar a importância de ter uma mentalidade certa, que vai ajudar você a mudar seu padrão de comportamento e contribuir para que você tenha pensamentos, emoções e ações positivas.

Comece implementando pequenas mudanças mas comece!

 

Vamos lá?

1. PERMITA A SI MESMA A PENSAR DIFERENTE. SEJA DIFERENTE!

De forma alguma se estresse com o que as outras pessoas estão fazendo – descubra o que funciona para você!
Em muitos casos, pode parecer meio estranho, meio louco para quem observa de fora. Mas não importa.

Vou dar um exemplo:

Uma cliente minha que tem TDAH, disse que os seus amigos – que tem um cérebro neurotípico-, ficam agoniados por ela recusar em organizar os seus arquivos na ordem alfabética.
Eles não entendem o porquê e ficam confusos. Mas, para ela faz muito mais sentido organizar os seus arquivos por categorias gerais.

Pode parecer estranho para quem vê, mas é dessa maneira que ela consegue deixar a mesa de trabalho limpa e em ordem – e para ela, é tudo o que importa.

2. NÃO SE PREOCUPE COM A “BELEZA”

Quem acredita que organização tem a ver com beleza, está enganado.
Claro, que nas minhas organizações procuro alinhar os dois, mas muitas vezes não tem como. Assim, o que acaba prevalecendo é a funcionalidade.

Portanto, lembre-se que nem tudo ficará imaculado, impecável, o tempo todo!
Se for menos desanimador para você apenas colocar os seus sapatos no armário ao final do dia – sem alinhá-los per-fei-ta-men-te, não se martirize!

Está bonito? Não.
É eficiente? Sim.
Mesmo que não esteja perfeito, a sua casa vai parecer um pouco mais organizada do que nada.

3. MANTENHA A CALMA E CONTINUE

Assim que você começar a lidar com a bagunça, faça as 3 primeiras coisas que te preocupam mais, para que você elimine logo do seu caminho.

O ato de se preocupar funciona como uma distração interior e tem um peso maior em quem tem TDAH do que nas pessoas que não têm. Isso acaba impedindo deles fazerem o que tem que ser feito.

Assim, se você organizar uma pequena parte da sua “grande bagunça” – que te estressa sobremaneira -, chances existem de que assim você interrompa a ansiedade e siga em frente.
Conhece a procrastinação?

4. DEIXE ESPAÇO PARA “MELHORIAS”

Após anos de retrocessos e uma casa eternamente confusa e bagunçada, algumas vezes é mais fácil sentir que deve baixar as suas expectativas – ou simplesmente desistir de uma vez por todas.

Mas, ao invés de dizer “Eu não posso!”, eu te desafio a dizer a si mesma: “Eu não posso, AINDA”.
Por exemplo:” Eu não consigo manter meu quarto limpo”, se torna “Eu AINDA não consigo manter meu quarto limpo”.

Dizer isso a si mesma é um lembrete PODEROSO de que você está no caminho certo, melhorando a cada dia.

Em breve, ao reforçar está mensagem na sua mente, você começa a acreditar que a melhor versão de si mesma está em construção – e que ela irá aparecer com o seu esforço, trabalho constante e determinação.

5. APENAS FAÇA!

Não caia no erro de sobrecarregar a sua mente com pensamentos de onde ou quando deve iniciar a tarefa de organização.
Quanto mais você pensar, mais confusa se sentirá e pior ficará.

Não importa por onde vai começar; comece pelo espaço que achar que deve. Qualquer espaço, qualquer lado.

Se você começou pelo lado esquerdo do quarto, continue nele.
Se você começou pela parte superior do armário, trabalhe de cima para baixo.

Não existe um tempo ideal para lidar com a bagunça (veja a sua disposição e o tempo que tem) – mesmo que sejam apenas 15 minutos, este tempo é melhor do que não fazer nada.

Espero muito que tenha gostado do post de hoje e claro, queira mudar!
As escolhas sempre serão suas, assim, vale a pena tentar, não acha?

Deixe aqui os seus comentários, dúvidas ou sugestões e mande para uma amiga também, caso ela esteja precisando de ajuda.
E se quiser uma ajuda mais personalizada é só entrar em contato comigo. – ao abrir a página, clique em REINVENTE-SE.

Até breve!
Beijos
Cintia

Se quiser saber mais sobre o meu método REINVENTE-SE é só clicar aqui nesse link 😉